Domingo, 17 de Fevereiro de 2008

NO SILÊNCIO DA NOITE DE DOMINGO

Porque hoje é Domingo, estou com uma preguiça que sem esforço se sobrepõe à pouca vontade de trabalhar .Não obstante tenha que realizar uma tarefa inadiavel cuja data limite é segunda feira de manhã,  por ora vou dar-me ao prazer  do "dolce fare niente ", que é como quem diz , nada fazer.

Acabei agora de ler um livro que resumidamente relata a dura luta travada pelo Dr . Martin Luther King e os seus seguidores  na conquista dos direitos dos negros Americanos, ou seja: dos Afro Americanos. Do livro, por estar escrito em Inglês língua que domino com imensas lacunas) não retirei  todos os pormenores, mas o essencial  ficou retido. Assim, na distância temporal dos acontecimentos,  (ele foi alvejado em  3/04/1965 e faleceu no dia seguinte 4/4/1965), fica-nos mais livre e isento o processo de formação de opinião acerca do ocorrido.

Sem dúvida que o Dr Martin Luther King foi um líder na condução do processo que culminou com a publicação de Leis Nacionais que aboliram o segregacionismo e deram aos Afro-Americanos direitos civis (direito de voto) abolindo toda e qualquer discriminação relacionada com a cor da pele. As Leis segregacionistas  deveriam envergonhar qualquer cidadão que tivesse um pouco,   -só que fosse -, de humanidade.

É por isso, que nós Portugueses nos devemos orgulhar do nosso passado Ultramarino e Africano, pese embora alguns excessos cometidos por indivíduos de baixa índole moral, ,jamais tais excessos foram consentidos  pelos verdadeiros cidadãos Portugueses , e o  conteúdo das Leis sempre teve carácter geral e abstracto.

Contudo, fica-me sempre a sensação que na nossa  sociedade actual se pratica um segregacionismo, que embora subtil, tem os mesmos efeitos do segregacionismo praticado pelos Americanos brancos do Sul sobre os negros. Há, claramente, um segregacionismo económico, social e político que, qual caldeiro sob pressão poderá rebentar a qualquer momento. Perdoem-me, mas darei  um exemplo tosco do segregacionismo actual, ou seja: é como colocar um apetitoso alimento à disposição de um faminto mas numa posição  que ele jamais conseguirá alcançá-lo, e ao invés, colocar à disposição de outro, que nem sequer fome tem, (mas apenas gula) os meios fáceis de alcançar o referido alimento. Isto é um facto gerador de revolta, que por enquanto ainda é  subterrânea, mas que, se não for travado o segregacionismo económico e social, pode eclodir a qualquer momento.

Para tal, basta o aparecimento de um Luther King dos tempos modernos. 

publicado por etario às 22:32
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. ...

. PRIVATIZAÇÕES

. A BEM DA NAÇÃO

. FEUDALISMO

. ORDEM DOS ADVOGADOS

. DARDOS/HIPOCRISIA

. INCÊNDIOS

. Dardos

. POBRE POVO

. Respeito

.arquivos

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds