Terça-feira, 12 de Abril de 2011

OFENSA

Mais uma ofensa aos Portugueses e à sua amada Pátria; os acontecimentos dos últimos dias são o zénite da desorientação e  falta de preparação para o exercício sério e honesto da Governação.

 

Se aos que partiram fosse possível ver a desgraça e o desastre que representa a Governação destes políticos, certamente que tapariam os olhos com vergonha de tanta baixeza.

 

De um País respeitado e rico, passamos num ápice a mendigos e indigentes; o desbaratar desordenado de recursos não visou o bem estar imediato ou futuro do povo anónimo, mas tão somente o de alguns que sem um mínimo de pudor sempre viveram e vivem pendurados nun sistema partidário que acima de tudo protege os seus apaniguados.

 

Para estes vermes, que importa o País? A fome de tantos, se têm a barriga cheia? A verdade, se a mentira é mais agradável de ouvir?

 

Portugal, é hoje semelhante a um cadáver putrefacto; ainda assim, e mesmo assim, as hienas da política portuguesa se preparam para se banquetear com os restos! É vê-los em rodopio descarado a tentar abocanhar o melhor osso do cadáver. esquecendo e fazendo esquecer que é por eles e por causa deles, que o País se encontra à mercê dos vampiros estrangeiros. Como  podem estes vermes da política propor-se a eleições?

 

Os Portugueses que trabalham, estudam, cumprem com os seus deveres sociais e pagam impostos, não merecem ser enxovalhados por esta canalha de vira casacas políticos e de prepotentes dirigente sindicais que, sem se preocupar com o mal que causam aos utentes dos serviços de que se arrogam donos e senhores, decretam greves com á finalidade de  consolidar o seu poder  e estabelecer diferenças salariais cada vez maiores entre os funcionários destas empresas públicas estrategicamente colocadas e os restantes trabalhadores que, com os seus impostos as sustentam.

 

Não há vergonha nem respeito por quem anónimamente e sem greves, dia a dia vai trabalhando para sustentar uma cáfila de imbecis e incompetentes  inseridos no aparelho de estado por compadrio político sem atender ao mérito de cada um, ressalvando naturalmente, as excepções que sáo bem poucas.

 

A actual geração de políticos governantes e ex governantes deveria abdicar de qualquer cargo público! De uma vez por todas, deixem de enxovalhar a memória dos Portugueses. A dos que estão vivos e a daqueles que partiram.

 

 

publicado por etario às 00:05
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. ...

. PRIVATIZAÇÕES

. A BEM DA NAÇÃO

. FEUDALISMO

. ORDEM DOS ADVOGADOS

. DARDOS/HIPOCRISIA

. INCÊNDIOS

. Dardos

. POBRE POVO

. Respeito

.arquivos

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds