Domingo, 2 de Janeiro de 2011

FARPAS

Qual crise?

A de que fala o Governo?

 A de que falam os órgãos de comunicação social?

 Ou a crise real que há décadas não larga os calcanhares de um grande estrato da população Portuguesa?

 

Em bom rigor, um cidadão que tem a felicidade de ter emprego (há muitos que não têm) e leva para casa um ordenado de 600 euros não compreende como é possivel  em cenário de crise, haver lotação esgotada nas unidades hoteleiras do País por ocasião da passagem do ano. E, mais incrédulo fica ainda quando houve que os preços dessas estadias atingem preços a partir de 400 euros por pessoa. Quer dizer, uma dessas pessoas, no mínimo gasta numa noite o que ele  (ou ela) ganham em vinte dias de trabalho.

 

Quem são e a que estrato sócio profissional pertencem essas pessoas que, no mínimo, gastam numa noite 400 euros para fazer a passagem de ano num hotel?

 

É que, não serão só os verdadeiramente ricos  que a tal se aprestam pois que, esses gastam muito mais. Então serão os assalariados agricolas? Ou os operários que foram despedidos porque a unidade onde trabalhavam faliu ou foi deslocalizada? Ou os empregados no pequeno comércio que foi esmagado pelas cadeias de distribuição, e por isso ainda não pagou o mês de Dezembro nem os subsídios devidos? Este naipe de trabalhadores, há muito que vivem e coinvivem com a crise; em silêncio, sem revolta e sem greves, desprotegidos pelos sindicatos por não representarem uma "task force" que forneça mediatismo ao seus lideres.

 

É obvio que não foi nenhuma das classes sócio laborais elencadas que quase esgotou a capacidade hoteleira no fim de ano.

 

Seria bom e útil que se apurasse a que classe sócio laboral pertencem essas privilegiados foliões.

 

Assim o País ficaria a saber que a maioria faz parte do grupo de grevistas que frequentemente descem as avenidas de Lisboa e do Porto, reivindicando mais salário, mais regalias sociais, mais progressão na carreira, a defesa do seu poder de compra etc. etc., não aceitando que o regabofe de que têm beneficiado ao longo dos anos seja  "pelo menos desta vez"pago também por eles. Ficando a confraria completa com aqueles que usufruem uma reforma muito para além do razoável e, da qual já são largamente devedores. Restando a classe de figurões que vivem na, e da política, e ainda, aqueles que de uma forma ou de outra a ela estão ligados, bem como, a classe dos militares.

Claro que os seus lideres sindicais também fazem parte do elenko (assim mesmo elenko) apoiando e promovendo todas essas medidas, já que, o patrão desses foliões é o mesmo, e, a sua fonte de receitas tem como origem o suor e o sacrifício daqueles que jamais puseram ou porão um pé no átrio de um hotel.

 

Se o princípio da solidariedade não fosse palavra morta, os que ao longo de uma vida têm gozado o fruto do sacrificio de outros, poderiam como mínimo,  olhar em redor  e, nã ofender o sofrimento de tantos.

 

Nota: A quem couber, que enfie a carapuça.

 

 

 

 

publicado por etario às 17:24
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De carlos a 8 de Janeiro de 2011 às 14:42
Eu nao tenho, tu nao tens a culpa, ele nao tem a culpa. Em suma, ninguem tem culpa, mas ninguem faz o trabalho de casa, esperando que alguem tome a decisao (certa) por si.
Existe o conceito da sociedade portuguesa, mais saliente que em outras socidades, em deixar impune quem nao cumpre as regras de usos, costumes e da lei geral, encapotado pelo coitadinho, acidental, ocasional, nao foi por mal etc, ficando todos nos' assobiando para o lado e ignorando que sem regras cumpridas, e penalazicao aplicada ninguem vai mudar o seu modo de vida, e aqui, posso sem medo generalizar, porque e' apanagio do ser humano anarquizar-se com a ausencia de regras, ou entao seriamos animais irracionais. Posto isto, vem a proposito mencionar o facto dos portugueses continuarem a votar nos partidos como se fosse a sua equipa de futebol, em vez de punir atraves das eleicoes, aqueles que nao cumpriram com o seu dever e promessas. Nunca fui comunista, por nao acreditar em ditaduras, venham elas de esquerda ou de direita, a dita cuja e' o que e' e por isso nao me serve, porem, acente na capacidade do poder interventivo do P.R. que e' em termos praticos igual a zero, seria uma oportunidade historica para passar a mensagem aos politicos pauperrimos que temos, sem caracter (sem excecoes), estes ultimos retiram-se, de que Francisco Lopes e' o homem certo para PR, por ser o menos capaz, na minha opiniao, porque este pais' tem que descer a' terra e acordar, para recomecar de novo, ou entao ficaremos durante muitos mais anos refens dos nossos vizinhos e amigos mais ricos, ate' que os nossos bisnetos morram, porque entregues a' (bicharada) ja' nos' estamos.
Se estiver junto de uma farta mesa, claro que partilho a minha refeicao, mas se algum faminto nem sequer tem coragem, para me dizer que tem fome, nao sou eu que o vou procurar.
Piada:
Queixava-se um velho judeu ao seu rabino que a sorte nao o bafejava, nem mesmo a lotaria que todos os dias batia porta de alguem, ao que o rabino amigo perguntou; Moises', ja compraste o loto esta semana? Nao meu rabino; Entao como queres a sorte te bata a' porta? Pelo menos da' esse passo idiota!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. ...

. PRIVATIZAÇÕES

. A BEM DA NAÇÃO

. FEUDALISMO

. ORDEM DOS ADVOGADOS

. DARDOS/HIPOCRISIA

. INCÊNDIOS

. Dardos

. POBRE POVO

. Respeito

.arquivos

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds