Quarta-feira, 8 de Setembro de 2010

FERROADA

Os meus conhecimentos técnicos de futebol resumem-se às ilações que retiro da imprensa especializada; assim, tudo o que a seguir se descreve, valerá o que vale, ou seja, nada.

 

Contudo, como bom Português que gosta de futebol, não abdico das minhas prerrogativas de treinador de bancada e, abalanço-me a dar a minha opinião acerca dos ultimos desaires da nossa selecção de futebol.

 

1- Os seleccionados "jogadores" estão-se borrifando para a selecção "excepção feita aos que ainda não adquiriram visibilidade suficiente".

2- Os dirigentes federativos vão gerindo a federação como se de um feudo se tratasse, e, colados como lapa à rocha não abandonam o lugar, pois que, daí auferem gordo pecúlio sem contrapartida laboral de relevo.

3- O poder político que tutela "ou deveria tutelar" o desporto bem pode ser comparado ao snr "NIM", ou seja, nem é não nem sim nos momentos de tomar decisões, quer antes ou depois de determinadas contratações, especialmente de treinadores, ou "se assim soar melhor", de seleccionadores.

 

Como se vê, bastam três ingredientes base para que, juntos, libertem os ácidos que fazem uma mistura explosiva, de resultados mais que catastróficos para o depauperado orgulho Luso.

 

Senão vejamos: 1- Os jogadores que são seleccionados (que têm feito parte da última selecção) para além da sua inegável  qualidade futebolistica não deixam de ser Portugueses e, como tal assim se deviam comportar em campo na defesa das cores nacionais do seu País. Mas, é isso que fazem?

Não! Os seleccionados comportam-se como estrelas brilhantes que estão ali a fazer o favor de estar em campo para que o mundo de parolos vejam "via tv" as suas excelsas imagens dando toques na bola, reduzindo os jogadores das outras selecções a meros figurantes de segunda categoria pois os nomes sonantes que ostentam e os clubs europeus que representam são na realidade mais que suficientes para garantir um resultado favorável.

Só assim se compreende que um conjunto de estrelas tão brilhantes passe mais de trinta minutos sem rematar à balisa adversária, recreando-se, lateralisando passes e jogando para trás, não logrando ao longo de noventa minutos incomodar  o guarda redes adversário.

 

Este comportamento, e falta de garra é indigno e, motivo para uma exclusão definitiva da selecção dos elementos que não estão dispostos ao sacrifício por ela. A culpa dos maus resultados morrerá solteira, mas, a culpa da falta de garra é exclusivamente dos jogadores. E não digam que é pela falta de treinador que não há garra; a falta de garra é produto de um excesso de vedetismo que urge limpar rápido e a qualquer preço.

 

2- Fazendo fé na imprensa, verifica-se que  dirigentes federativos  outorgam contratos milionários com clausulas onde são previstas indemnizações ofensivas em caso de rescisão, para garantir os serviços de um qualquer técnico, (seja ele quem for), a quem não se exigem contrapartidas de resultados ou conquista de títulos. Esta falta de cúria na gestão dos fundos da federação portuguesa de futebol, seria caricato se não fosse ofensivo do bom senso e do respeito por quem trabalha e paga impostos.

Afinal, o renomado técnico da selecção não conquistou qualquer título e teve um comportamento inadequado de cada vez que teve que cumprir com as directrises do País que, em última rácio lhe paga.

Tenta-se agora camuflar erros directivos que facilmente se teriam evitado; bastava que houvesse bom senso e menos interesses envolvidos.

 

3- O poder político que tutela a federação portuguesa de futebol tem no momento a oportunidade de dar a varredela que há já muito se impunha, ou seja, destituir os órgãos que ao longo dos anos tem desbaratado um capital de talentos "tanto técnicos como futebolisticos" em troca de prometidos resultados imediatistas que jamais se vieram a concretizar apesar do abastardamento da selecção.

 

Uma selecção NACIONAL é isso mesmo, NACIONAL e, não um misto de jogadores e treinadores de nacionalidades várias travestidos de nacionais.

 

 

 

publicado por etario às 21:21
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. ...

. PRIVATIZAÇÕES

. A BEM DA NAÇÃO

. FEUDALISMO

. ORDEM DOS ADVOGADOS

. DARDOS/HIPOCRISIA

. INCÊNDIOS

. Dardos

. POBRE POVO

. Respeito

.arquivos

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds