Segunda-feira, 6 de Setembro de 2010

Expulsões

Não posso deixar de comentar o excelente artigo da Drª Paula Teixeira da Cruz, "in o Correio da Manhã de 02/09/2010 2ª página". sob o título Expulsões

 

Advogada,  humanista, a articulista refere-se ao fenómeno da exclusão como um problema que continua adiado, e que de cada vez que as crises ocorrem o fenómeno ganha visibilidade e dimensão crescente, mas, continuando adiada a sua solução.

 

Naturalmente, que na génese  da análise da articulista estão as recentes expulsões pela França de ciganos de origem Romena e Búlgara. Contudo não adianta soluções em concreto.

 

Confesso que me revejo no sentimento humanista da autora, mas dada a experiência vivida no quotidiano em contacto com as realidades actuais correlacionadas com o fenómeno da emigração desregrada "digamos sem exagero", controlada por Máfias que lançam na Europa Ocidental grupos de desprotegidos com a finalidade de mendigarem agressivamente, roubarem e cometer crimes (mesmo de sangue), que levem a obtenção de lucros, levam a que a análise do fenómeno tenha, ou deva passar, por uma solução menos filosófica e mais prática.

 

Só uma acção concertada dos Governos da União Europeia, especialmente os dos Países donde provém a imigração que não tem por finalidade a procura de trabalho, mas sim a extorsão organizada e o esbulho violento, recusando-se a viver de acordo com os padrões sociais e segurança dos Países de acolhimento, poderá a curto prazo, fazer com que o fenómeno das expulsões deixe de existir.

 

Os direitos liberdades e garantias dos cidadãos devem ser respeitados, impedindo-se a todo o custo a discriminação.

Contudo, os direitos liberdades e garantias dos cidadãos da União Europeia são constantemente postos em causa pela acção desses outros cidadãos que não têm a mínima intenção de respeitar os direitos liberdades e garantias dos cidadãos dos Países de acolhimento, vivendo à margem da lei e da ordem que, por ignorância ou deliberadamente violam.

 

No respeito por opinião diversa, entendo que o alargamento aos novos Países aderentes à União Europeia, da livre circulação de pessoas no espaço Europeu, deveria ter sido precedido por um esforço de alfabetização e de sentimento de partilha dos direitos, mas, especialmente dos deveres a que está sujeito o cidadão Europeu no espaço geográfico Comunitário.

 

Efectivada esta alfabetização, mesmo que imposta, os cidadãos que hoje são expulsos, voltariam com a certeza de que a liberdade maior é, saber que os seus direitos terminam quando colidem com os direitos dos outros.

 

Mas, o problema dos ciganos, é um problema transversal a toda a Europa, e terá de ser a Europa, a resolvê-lo, mesmo com  a imposição de regras de discriminação positiva. Quer dizer: é consabido que os ciganos, por tradição são nómadas e, tal mobilidade é factor impeditivo da frequência regular de aulas pelas suas crianças impedindo essa mobilidade geográfica , para além da falta de alfabetização, o enraizamento de sentimentos de convívio com as crianças de outras comunidades. Felizmente que já existem docentes que se dispõem a acompanhar esta mobilidade e vão por isso tentando minimizar o problema, mas, o seu número diminuto não permite a obtenção de resultadsos significativos.

 

Ora, este desenraizamento e analfabetização impedem que as comunidades Ciganas na Europa se integrem na Sociedade Europeia de que fazem parte e, à custa da qual,  vivem e ou sobrevivem.

 

 No estrito respeito pelas Direitos Liberdades e Garantias dos cidadãos, não poderá ser imposto aos cidadãos que compõem estas e outras minorias a frequência de aulas ou outras condutas atinentes à integração destas na comunidade maioritária.

Por outro lado, no respeito pelos Direitos Liberdades e Garantias dos cidadãos, os que compõem a comunidade maioritária não devem ser sujeitos à pressão exercida por algumas destas minorias que, de moto próprio, ou por indução de terceiros, praticam actos de puro parasitismo social, não raras vezes acompanhado de violência.

 

No respeito por melhor opinião, a solução passa, como se disse supra, pela imposição de regras de discriminação positivas, ou seja: obrigar estas minorias a frequentar as aulas e a respeitar as regras vigentes  tal qual faz qualquer cidadão, não se impedindo com esta imposição a continuação e manutenção das suas tradições intrinsecas.

 

Até lá, e enquanto as coisa se ficarem por intenções, a articulista tem razão.

publicado por etario às 11:14
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De cbento a 7 de Setembro de 2010 às 00:53
Ser humanista devia ser apanagio de todos nos', cuja pratica nos obriga a marcar presenca na sociedade atraves do respeito: Nao podemos porem, esquecer os valores principais regidos pelas leis, livre e democraticamente implementadas pelos cidadaos de cada pais', posto isto, so' me resta uma pergunta: O Sr. Sarcozy violou alguma lei do seu pais', da Uniao Europea ou internacional por expulsar EMIGRANTES ILEGAIS?
Ja' algum dos criticos, experimentou entrar e parmenecer ilegal em outros paises"? Nao chega, os ciganos discriminarem os outros, que lhes pagam, assitencia na doenca e outras regalias de quem paga impostos a troco de nada. Antes demais nao sou anti cigano, tenho um amigo que nessa qualidade cumpre com o seu dever com a sociedade e estou certo que muitos mais assim ha'.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. ...

. PRIVATIZAÇÕES

. A BEM DA NAÇÃO

. FEUDALISMO

. ORDEM DOS ADVOGADOS

. DARDOS/HIPOCRISIA

. INCÊNDIOS

. Dardos

. POBRE POVO

. Respeito

.arquivos

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds