Domingo, 13 de Setembro de 2009

ARTISTAS/ARTISTAS

Confesso que fui a Alpiarça (à feira anual denominada "Alpiagra") levado pela curiosidade. Esta prendia-se com o facto de ver actuar o popular cantor Quim Barreiros, já que, a feira mais não foi que um repositório de situações e iniciativas idênticas às dos anos anteriores e, goste-se ou não, é a única que ainda vai falando de agricultura aos agricultores, muito embora cada vez menos, e isso é preocupante

Mas,  voltando ao motivo da minha curiosidade (a actuação de Quim Barreiros) devo confessar que não saiu defraudada pois para além de uma actuação brilhante permitiu-me concluir que há Artistas e artistas, ou Cantores e cantores.  

 

Era inevitável a comparação da popularidade e dotes artísticos de Quim Barreiros com a de Tony Carreira. Este, havia actuado na semana anterior em Almeirim, e como esperado, perante uma multidão, mas o espectáculo cheirava a falso, quer dizer, o espectáculo não era Tony Carreira, era toda uma parafernália de luzes e efeitos visuais que esbateram por completo a figura do pretenso artista. Ficou ainda a sensação, de que não fora esses efeitos visuais o espectáculo simplesmente não existiria dada a figura apagada de Tony Carreira que não conseguiu em momento algum agarrar a multidão que ao longo dos meses tem sido arregimentada por uma campanha de Markting orquestrada por uma  grande superfície.

 

Ao invés, Quim Barreiros aparecia anunciado para actuar na Alpiagra  numa noite de  quarta feira e, a publicidade dada ao evento era somente a constante do catálogo da feira. Foi com surpresa que verifiquei que o popular cantor (prefiro chamar-lhe cantador), actuou para uma multidão talvez inferior à que assistiu à actuação de Tony Carreira em Almeirim, mas dadas as diferenças promocionais, (ou seja, não houve campanha promocional) poderá seguramente dizer-se que foi proporcionalmente maior.

Com Quim Barreiros, o espectáculo não foram as luzes nem os efeitos visuais; o espectáculo foi ele e três excelentes músicos que o acompanham. Quim Barreiros agarrou a assistência "especialmente a mais jovem, que era a maioria" e com a sua brejeirice genuina pôs todos a cantar e a dançar.

 

Terminado o espectáculo, fácil foi chegar à conclusão que durante muitos e longos anos ainda nos deliciaremos a cantar as canções populares de Quim Barreiros, enquanto que, no tocante a Tony Carreira, logo que se extinga o efeito Markting jamais nos lembraremos de qualquer canção ou música do seu reportório.

 

Do que não nos esqueceremos é do muito dinheiro pago pela Câmara Municipal de Almeirim "pelouro da cultura" (que é como quem diz, "o dinheiro dos nossos impostos") ao pretenso  fenómeno criado e mantido por uma campanha de Markting.

 

publicado por etario às 23:09
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. ...

. PRIVATIZAÇÕES

. A BEM DA NAÇÃO

. FEUDALISMO

. ORDEM DOS ADVOGADOS

. DARDOS/HIPOCRISIA

. INCÊNDIOS

. Dardos

. POBRE POVO

. Respeito

.arquivos

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds