Segunda-feira, 17 de Agosto de 2009

NO CALOR DA NOITE

No calor e madorna das tardes dos domingos deste Agosto de 2009 dou por mim a pensar naqueles que jamais tiveram um só dia de férias e tão pouco viram o Mar(1). Para estes, fará algum sentido falarem-lhes de partidos políticos à esquerda, à direita ou ao centro? Fará igualmente sentido acenarem-lhes com um aumento de meia dúzia de euros nas suas miseráveis reformas, por ocasião das votações? Eles não podem entender que num noticiário de TV se lhes diga que o aumento das suas pensões será eventualmente esses miseráveis euros, e de seguida se diga, que um determinado figurão (ou figurões)aufere mensalmente dos cofres públicos mais de duas dúzias de milhar de euros por mês de reforma por ter tido um trabalho que, na maioria das vezes foi de resultado mais que duvidoso ou de nulo efeito para o fim a que se destinava; "veja-se o exemplo dos militares de alta patente, de alguns quadros da função pública , de gestores e afins" da coisa pública,  para não falar nessa cáfila de políticos profissionais que, salvo as devidas excepções, o trabalho produzido não justificam a refeição que comem nos restaurantes de luxo, mas, sempre paga pelo dinheiro de todos nós. Em bom rigor, os que nunca viram o mar, não podem entender isso, nem se lhes pode tentar explicar como não se distribui mais equitativamente o rendimento derivado do sacrificio de todos nós. É que, grande parte desses que nunca viram o mar, já fizeram muitos sacrificios pela Pátria Mãe, (oferecendo inclusivé o seu bem mais precioso "a vida" nas matas Africanas,) em troco de nada, a não ser o grato orgulho do dever cumprido . Não percebem, como agora se pode dar aos autarcas (quase a todos) um vencimento de mais de três mil euros mensais por desempenhar o tal trabalho de qualidade e resultados mais que duvidosos.

Fica claro na mente daqueles que nunca viram o mar, que o trabalho de um autarca ou político  voluntário,  (não existe mobilização decretada pelo Estado), jamais deveria ser pago por um valor que excedesse o valor que recebia na sua profissão, e que, ainda assim, esse valor, quando manifestamente ofensivo por excesso, deveria ter um limite que não ofendesse a razoabilidade.

Fica igualmente claro, que se estes preceitos se cumprissem os autarcas não procurariam eternizar os seus mandatos e dariam lugar a outros que, igualmente por dedicação patriótica ou bairrista, consoante fosse o caso, se proporiam a candidatos como se de um dever de missão se tratasse. Talvcez assim a abstenção não fosse tão elevada e os politicos tomariam decisões apoiados nos resultados derivados de amplas votações. Ao invés, agora, os politicos apoiados por votações minoritárias julgam-se com legitimidade  para tomar decisões que afetam uma maioria, que, por enquanto é silenciosa.

 

(1) por aqueles que nunca viram o mar, entendam-se todos os que desde sempre trabalharam com modesto salário, pagaram e ainda pagam, os seus impostos atempadamente, não têm poder de reinvindicação, mas são uma componente importante e imprescindivel do aparelho produtivo nacional.

publicado por etario às 20:37
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. ...

. PRIVATIZAÇÕES

. A BEM DA NAÇÃO

. FEUDALISMO

. ORDEM DOS ADVOGADOS

. DARDOS/HIPOCRISIA

. INCÊNDIOS

. Dardos

. POBRE POVO

. Respeito

.arquivos

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds